Páginas

1 2 3 4 5

.

Carregando...

BANCADA FEDERAL DE RO PODE SUBSTITUIR INTERMEDIAÇÃO DA ALE-RO NA QUESTÃO GARIMPEIRA


 
PORTO CHUELO/Porto Velho – De incultos, broncos a grotescos já foi taxada a maioria dos garimpeiros que bateram à aporta da Secretaria do Desenvolvimento Ambiental [SEDAM] no primeiro mandato de Confúcio Moura [PMDB] e início do segundo até o mês em curso.
Segundo as representações, muitas delas, assíduas nas audiências na Assembleia Legislativa e por órgãos de fiscalização e controle da política mineral no Estado, ‘não adianta, nunca seremos ouvidos’ Algumas cooperativas já admitem que, ‘garimpeiro só é notado quando os políticos precisam de financiamento de campanha eleitoral’.

A maioria da categoria, acha que ‘os governantes devem parar de mentir às pessoas e aos grupos de interesse que integram a nova corrente que luta, não só pela legalização, mas também pela reabertura das áreas de proteção. Principalmente nas áreas de sequeiro [terra firme] e aluviões nas calhas dos rios.
Por sua conta e risco, o grupo que integra a corrente que defende a saída de ilegais das áreas que vai das usinas de Jirau e Santo Antônio ao distrito de Calama com a cidade de Humaitá [Sul do Amazonas], irá propor à bancada federal rondoniense no Congresso ‘a construção de uma Frente Pró-Legalização dos Garimpos Rondonienses’, vez que os deputados estaduais não fizeram frente à resistência do governador em, ao menos abrir um canal de diálogo com a categoria’.
Porta-vozes do grupo, que não tiveram sua identidade revelada, acreditam que, ‘os deputados federais e os senadores tem mais credenciais para exigir dos ministérios do Meio Ambiente e de Minas e Energia, pelo menos, a convocação da Comissão da Amazônia para discutir a questão mineral na Amazônia e no País’.
Em Rondônia, sabe-se, no entanto, que o preconceito em desfavor da classe garimpeiro cresceu vertiginosamente desde a desativação dos garimpos do Araras, da Serra Sem Calça, Serra do Touro e agora de parte dos da Calha do Rio Madeira, Mamoré e Guaporé, estes na divisa com a vizinha Bolívia de Evo Morales, reeleito em três mandatos pelo Partido do Movimento Ao Socialismo [MAS].
A questão garimpeira, durante o primeiro mandato do Governo Confúcio foi tratada ‘a ferro e a fogo’ na gestão da ex-Chefe da Fiscalização do IBAMA, a geógrafa paraense, Maria Nanci Rodrigues da Silva, ungida pelo senador Valdir Raupp [PMDB] ao cargo de titular da SEDAM. Ela, conjuntamente com a ajudinha do ainda Coordenador de Recursos Minerais [COREM], José Trajano dos Santos, ‘só tentaram anula a figura dos garimpeiros através de intensas operações de repressão, nunca para reeducá-los ou mesmo abrir canais de comunicação com a categoria’, queixam-se garimpeiros insatisfeitos.
Diferentemente da política adotada pela Bolívia e pelo Canadá, que legalizou seus garimpos à luz de leis mais severas contra usurpadores e ilegais, ‘aqui, o Estado afrouxa a fiscalização, é conivente com a sonegação’ e ainda por cima, vive às turras com os deputados e engessa a Companhia de Mineração [CMR] e som incentiva a produção de calcário, ignorando a produção de ouro e gemas.
Com o objetivo de encorpar o novo movimento que luta pela legalização dos garimpos rondonienses, na próxima semana, é intenção do Grupo de Trabalho e Ação [GTA], ‘insistir com os senadores e deputados federais para que aceitem a realização de uma reunião a fim de que a questão garimpeira seja passada a limpo’.
Com essa medida, o GTA pretende avançar nas discussões e debates sobre o tema em todo o Estado de Rondônia. Com a mobilização junto à bancada federal, ‘os caminhos ora fechados pelo governador Confúcio, certamente, darão um novo rumo a temática’, ajudando a desmistificar a estória de que a organização garimpeira na Amazônia e, em particular, em Rondônia, ‘continua sendo uma utopia’.
Além dos garimpos de ouro e cassiterita, o Governo Confúcio precisa mudar o discurso sobre a questão garimpeira ao longo da Calha do Rio Madeira, Mutum-Paraná, Belmont até aos limites do Rio Machado, onde em 2012 foram apreendidos dragas, balsas e garimpeiros acusados de usurpar bens da União por ausência da licença operacional e a outorga que são, respectivamente, pela SEDAM e DNPM.
 
Fonte: NewsRondônia
 
 
Ler Mais

Indonésia: última visita de parentes de condenados à morte

 
Parentes dos estrangeiros condenados à pena de morte na Indonésia, incluindo o brasileiro Rodrigo Gularte, realizaram nesta terça-feira a última visita aos réus, antes da execução prevista para as próximas horas, apesar das pressões internacionais para evitar as mortes.

Dois australianos, uma filipina e quatro nigerianos, além do brasileiro e de um indonésio, todos condenados por tráfico de drogas, podem ser fuzilados pouco depois da meia-noite (horário da Indonésia, pouco depois das 14h00 no horário de Brasília). Várias ambulâncias com caixões estão na prisão.

Os condenados receberam a notificação da execução no sábado, com um pré-aviso de pelo menos 72 horas. Os fuzilamentos acontecem habitualmente pouco depois da meia-noite local.

A mãe de um dos australianos condenados afirmou que o filho será executado por fuzilamento à meia-noite (14h00 de Brasília).
"Eu não vou vê-lo de novo. Eles vão levá-lo à meia-noite e executá-lo", disse Raji Sukumaran, a mãe de Myuran Sukumaran, à imprensa, sem conter as lágrimas, após a visita.

"Eu peço ao governo que não o mate. Por favor, presidente, não mate ele hoje", apelou ao presidente indonésio, Joko Widodo.
"Anule a execução. Por favor não leve o meu filho", completou, desesperada.

A imprensa australiana publicou fotografias das cruzes destinadas aos caixões dos condenados, com data de 29.04.2015.
O brasileiro Rodrigo Gularte, 42 anos, foi detido em 2004 depois de tentar entrar no aeroporto de Jacarta com seis quilos de cocaína escondidos em pranchas de surfe. A família apresentou vários relatórios médicos para demonstrar que ele sofre de esquizofrenia e que, portanto, não deveria ser executado.

Outro brasileiro, Marco Archer, foi executado em janeiro por narcotráfico, o que provocou uma crise diplomática entre Brasil e Indonésia.
Outro condenado à morte por tráfico de drogas, o francês Serge Atlaoui, de 51 anos, foi retirado no fim de semana da lista de execuções iminentes em consequência de um recurso judicial.

Mas a Procuradoria Geral indonésia informou que se o recurso for rejeitado, Atlaoui será executado sozinho, em uma tentativa de não gerar expectativas.

O presidente indonésio, Joko Widodo, intransigente sobre a aplicação da pena de morte por tráfico de drogas, ignora os apelos de clemência e as pressões diplomáticas internacionais para evitar as execuções.

Os parentes dos condenados entraram nesta terça-feira na prisão da ilha de Nusakambangan, "a Alcatraz indonésio", para uma última visita.

- 'Dor profunda' -

Familiares dos dois condenados australianos, Sukumaran, de 34 anos, e Andrew Chan, 31, não esconderam a emoção ao chegar à cidade portuária de Cilacap, que faz a ligação com a ilha daquela que é conhecida como a "prisão da morte".

Chan se casou na segunda-feira com a namorada indonésia, durante uma cerimônia com parentes e amigos no complexo penitenciário, seu último desejo.

A família da condenada filipina Mary Jane Veloso também está em Cilicap para despedir-se da condenada, de 30 anos, que tem dois filhos e afirma que viajou para a Indonésia para trabalhar como empregada doméstica, mas que foi enganada por uma rede de narcotraficantes.

Um clérigo filipino deu a benção aos parentes de Veloso.
"A família estava tão silenciosa. É realmente triste. Há uma dor profunda", disse à AFP o religioso, Harold Toledano.
Jokowi rejeitou diversos apelos de clemência depois de consultar o procurador-geral
Muhamad Prasetyo, que foi categórico: "Não mudaremos de opinião".

O presidente indonésio alega que o país enfrenta uma situação de emergência ante o problema das drogas e precisa de uma "terapia de choque".
 
A pena capital por narcotráfico ou até mesmo pela posse de pequenas quantidades de droga também é aplicada em outros países do sudeste da Ásia, como Malásia, Vietnã, Tailândia e Cingapura.

FONTE:AFP noticias
Ler Mais

PRESIDENTE DA ESTADUAL DO PCdoB REVOLTA MILITÂNCIA DO PARTIDO

A partir desta segunda-feira [27], a Estadual do Partido Comunista do Brasil [PCdoB-Rondônia] pode ter nova direção. A mudança foi exigida durante a plenária estadual para a escolha de delegados que irão compor o colegiado de representantes dos Estados no mês que vem em São Paulo.
- Uma direção renovada e ampliada, mas sem a presença do empresário e sindicalista Chico Pinheiro à frente da legenda, foi a temática que predominou no seleto evento presidido por Antônio Levino, enviado da Nacional a Rondônia.
O porta-voz comunista foi surpreendido com a quebra de protocolo, já que sua agenda objetivava apenas uma rápida avaliação do cenário nacional afeito à conjuntura política, social e econômica que perpassa o País e seus impactos diretos no Governo Dilma e sua reflexão negativa para a democracia nacional.
A saída de Chico Pinheiro, igualmente, já vinha sendo construída há tempos, desde a eleição dele para a Estadual, segundo a qual, ‘abalou os pilares do Partido na Capital e interior. A motivação, segundo foi dito, ‘contou com a desmotivação da militância e dirigentes durante e o pós-eleição de Governador e da Presidente Dilma’.
Também pesou a questão da ‘suposta e total ausência de Pinheiro nas discussões e debates da Agenda Rondônia por não cumprimento do calendário de plenárias, embates e demandas previstas pela Nacional às estaduais e municipais do Partido’.
Disseram ainda parte de insurgentes presentes no painel presidido pelo dirigente Antônio Levino, realizado na Câmara de Vereadores de Porto Velho, no sábado [25], que, ‘todos já aguardavam para o final dos debates a renúncia de Chico Pinheiro, em função do desgaste que já sofria e pela ausência dele na maioria das plenárias’.
Um dos fatores que podem ter mais contribuído para a suposta renúncia de Pinheiro, é que ele sempre dedicou com mais desenvoltura nos negócios de suas terras, fazenda e da Associação dos Trabalhadores no Serviço Público no Estado de Rondônia [ASPER].
Uma fonte da entidade revelou neste final de semana sob a condição de anonimato, que, ‘Chico Pinheiro nunca fez tanta questão em presidir a Estadual do PCdoB e que o seu suposto otimismo, na inicial, girou apenas por capricho em defenestrar antigos dirigentes do comando comunista rondoniense’.
A mesma fonte disse ainda que, ‘o presidente da ASPER nunca foi de ter grandes amores pela causa comunista’. Também não teria nenhuma formação ideológica original, tampouco conheceria a discursiva do Manifesto Comunista, ou sobre o Estatuto, Programa e o Código de Ética, segundo a qual, ‘por isso, irritou grandemente a militância’.
Informado da suposta renúncia de Chico Pinheiro durante a conclusão da plenária comunista, no sábado 25, na Câmara, este site de notícias não pode confirmar a informação. Porém, ouviu servidores da direção da ASPER presentes ao evento, que disseram que, ‘ele entregaria sua renúncia, pessoalmente, ao dirigente da nacional Antônio Levino.

Fonte: Assessoria
Ler Mais

GOVERNO E PREFEITURA FIRMAM PARCERIA PARA DAR NOVA CARA A CANDEIAS DO JAMARI


A Prefeitura e o Governo Estadual iniciam nesta segunda-feira [27], uma parceira considerada inédita no setor de recuperação de parte da infra-estrutura da malha viária urbana desta cidade, a 20 quilômetros da Capital Porto Velho.
Ação de máquinas e homens, dividida entre o Departamento de Estrada e Rodagem [DER] e as secretarias Municipais de Serviços Públicos [SEMUSP] e da Agricultura, respectivamente, começa logo no inicio da manhã com varrição das ruas, seguida do recolhimento de lixo e entulhos domésticos,
Como ponto principal da parceria entre a Prefeitura e o Governo, segundo os secretários Paulo Sena [SEMUSP] e Ribamar Reis [Agricultura], figuram a operação tapa-buraco, patrolamento e recuperação de vias em situação crítica para garantir a trafegabilidade de veículos e pedestres na malha viária central e adjacências.
Segundo fontes do DER, sob a condição de anonimato, em Porto Velho, ‘a medida tomada pelo governador é resultado de pedidos feitos pelo prefeito Francisco Sobreira de Soares,O CARECA, ao menos fruto de duas audiências, em Palácio’.
O acordo é de interesse mútuo entre os dois chefes de Governo e irá adiantar, grandemente, o embelezamento da cidade para os novos tempos que vivem a população de Candeias e região por causa do rigoroso inverno amazônico, ‘um período do ano que tanto dificulta a vida da população, sobretudo de agricultores e condutores’.
De acordo com o cronograma divulgado pelos secretários que irão coordenar a ação governamental, ‘as pessoas tem que jogar todo o entulho acumulado nos quintais e locais impróprios à frente de suas casas’. Na seqüência, as equipes, segundadas por caminhões e caçambas vão recolhê-los e conduzi-los a um local fora da cidade.
Para ajudar no sucesso das operações de tapa-buraco, coleta de entulhos e encascalhamento das vias, ‘a população estar sendo convidada a colaborar com as equipes da Prefeitura e do DER, para que facilite o acesso aos locais onde os resíduos serão disponibilizados’.
O final de semana foi dedicado, sobretudo pelo secretário de Agricultura, Ribamar Reis, a cumprir um intenso cronograma de visitas aos principais locais onde é possível, dentro da malha viária urbana, existir o maior número de lixo e entulhos domésticos. Segundo ele, ‘temos a absoluta certeza de que a ação da Prefeitura e do Governo do Estado alcançará o sucesso esperado’.
PROJETOS PARALELOS – Outra parceria de resultado positivo obtido pelo prefeito CARECA, desde que assumiu o cargo, no viés corpo de secretários, empresas e produtores da via urbana e rural, é quanto ao sucesso das operações tapa-buraco, construção de pontes e recuperação de vicinais.
Atualmente, o foco das ações da Prefeitura estar centrado, desde a quinta-feira [23], na recuperação da Linha do Caju e ramais, além do Setor Chacareiro, onde os pontos críticos que impedem o fluxo de pessoas e veículos estão sendo sanados, além de, agora em diante, retomar o escoamento da produção e o acesso à região.
Sem seguida, com a limpeza da zona urbana, a recuperação de grande parte da malha viária central e das áreas que atormentavam agricultores e chacareiros, a secretaria de Agricultura, por recomendação do prefeito, ‘irá deslocar seu maquinário para a Linha 45 [Vila Nova Samuel] e Distrito de Triunfo, onde pretende atuar em toda a malha das vicinais e acessos’.  
Fonte: acessoria

Ler Mais

TÁ NA LENTE: CHOQUE FRONTAL DE MOTOCICLETAS DEIXA PILOTO GRAVEMENTE FERIDO

Porto Velho, RO - No final da manhã de hoje (26) um grave acidente de trânsito foi registrado no cruzamento da Rua Tamareira com Avenida Campo Sales, Bairro Eletronorte, zona sul da cidade. O piloto identificado como sendo Vagner de Almeida Albuquerque, 44 anos, ficou com graves ferimentos pelo corpo.
Vagner estaria pilotando a motocicleta HONDA Biz pela Campo Sales saindo da zona sul e seguindo rumo ao centro da Capital, quando ao ultrapassar vários veículos acabou colidindo violentamente com a motocicleta HONDA Fan que era conduzida por uma senhora. No impacto o homem sofreu escoriações pelo corpo e o cavalete central de sua moto perfurou sua perna, vindo a ficar crivado no membro. Duas ambulâncias, sendo uma do SAMU e outra do Corpo de Bombeiros foram ao local e prestaram os primeiros socorros às vítimas.
Em seguida, ambas foram socorridas para o Hospital e Pronto Socorro João Paulo, pois a mulher além de escoriações estava com suspeita de fratura. Agentes da CIA de trânsito foram ao local e registraram a ocorrência.

 



















 Fonte: NewsRondônia
Ler Mais

TERREMOTO NO NEPAL DEIXA MAIS DE MIL MORTOS



Um terremoto de magnitude 7,9 atingiu o Nepal e pode ser sentido na Índia, em Bangladesh e na China neste sábado. Pelo menos 1.457 mortes em decorrência do tremor de terra já foram confirmadas, além de danos materiais em casas, prédios, templos e monumentos. — Foram reportadas mortes em todas as regiões, exceto no Extremo Oeste. Todos os nossos agentes de segurança foram mobilizados para resgatar e ajudar as pessoas em necessidade. Os esforços de resgate ainda estão em andamento. Tememos que o número de vítimas suba à medida que os escombros sejam vasculhados — informou o porta-voz da polícia, Kamal Singh Bam. A histórica torre Dharahara, no Nepal, uma das maiores atrações turísticas da cidade, não resistiu aos abalos e seus nove andares vieram abaixo, deixando uma montanha de escombros. Na Índia, pelo menos 26 mortes foram confirmadas devido ao desabamento de casas estremecidas pelo terremoto, principalmente no Estado oriental de Bihar. — Recebemos informação de que há grandes perdas materiais e humanas no Nepal — disse Krishna Prasad Dhakal, um diplomata da embaixada do Nepal em Nova Délhi (Índia). — Provavelmente centenas de pessoas morreram em vários locais do país, em particular em Katmandu e Pokhara — acrescentou. O epicentro do terremoto se situou 77 km a noroeste da cidade de Katmandu, com uma magnitude de 7,9 (inicialmente avaliada em 7,5) e uma profundidade de 15 km, segundo o Instituto de Geofísica dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). — Tudo começou a tremer. Tudo caía. As paredes em torno da via principal desabaram. As portas dos estádios caíram — disse Anupa Shrestha, um residente da zona. O terremoto, que ocorreu por volta do meio-dia no horário local (03h11min no horário de Brasília), provocou pânico entre a população, que saiu às ruas desesperada. O fenômeno ainda provocou uma avalanche que deixou 10 mortos, incluindo alpinistas estrangeiros, no acampamento de base do Everest, onde centenas de montanhistas haviam se reunido devido ao início da temporada anual de escalada. — Precisei sair correndo da minha barraca para salvar a vida. Ileso. Muita, muita gente, na montanha — tuítou o montanhista romeno Alex Gavan, que se preparava para escalar o Lhotse, o quarto pico mais alto do mundo. A polícia confirmou que muitos edifícios desmoronaram nas cidades atingidas. — Nossa prioridade é o resgate nas zonas centrais de Katmandu, onde há uma maior concentração da população. Ainda não sabemos o número de vítimas — disse o porta-voz da polícia metropolitana, Dinesh Acharya. Terremoto durou entre 30 segundos e dois minutos Segundo meios de comunicação locais, o terremoto durou entre 30 segundos e dois minutos e pode ser sentido inclusive na Índia. — Ainda estamos recolhendo informação e estamos tentando ajudar os afetados, em nosso país e no Nepal — disse, no Twitter, o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi. Laxman Singh Rathore, diretor-geral do Departamento Meteorológico da Índia, disse que o impacto do terremoto foi sentido em várias zonas do norte de seu país. — A intensidade foi sentida em todo o norte da Índia. No leste de Uttar Pradesh e em Bihar foram sentidos intensos tremores, e também na zona do oeste de Bengala e em Sikkim — explicou. Rathore disse que, 20 minutos depois do primeiro tremor, ocorreu uma réplica de 6,6 graus de magnitude. — É um grande terremoto, então irão ocorrer réplicas e a população precisa ser cautelosa — afirmou. O funcionário disse que, devido à magnitude do fenômeno e a sua duração — que, em Nova Délhi (a mais de 800 km de Katmandu), se estendeu por quase 55 segundos — é provável que os danos sejam consideráveis. Em Bangladesh, o terremoto atingiu várias regiões, incluindo a capital, Daca. Segundo a agência de notícias chinesa Xinhua, duas pessoas, entre elas uma mulher de 83 anos, morreram no Tibete em consequência do terremoto. Em uma fábrica têxtil de Savar, nos arredores de Daca, capital de Bangladesh, ao menos 50 trabalhadores ficaram feridos em um tumulto provocado pelo terremoto. Em 2011, um tremor de magnitude 6,9 atingiu o nordeste da Índia, e alcançou o Nepal, com um saldo de 110 mortos.


Fonte: AFP
Ler Mais

GARIMPOS PRODUTIVOS CONTINUAM FORA DA AGENDA DO GOVERNO CONFÚCIO


BELMOND, Porto Velho [RO] – O Governo Estadual tem se especializado nos últimos seis anos em fazer apenas propaganda para mentir para a opinião pública e aos ministérios do Meio Ambiente [MM-A] e de Minas e Energia [MM-E] sobre os garimpos e reservas extrativistas e garimpos rondonienses.
O governador Confúcio, como rico pecuarista e latifundiário em sucessivos mandatos tirados por Ariquemes, ‘prefere o caminho mais fácil, ou seja, o da enganação e da repressão aos trabalhadores da atividade garimpeira’, eles dizem.
Eleito sob o pífio mote de que faria, desde o primeiro mandato, um governo de cooperação, ‘até agora não sinalizou para a Companhia de Mineração [CMR] que precisa assumir a sua verdadeira função, que é estabelecer políticas desenvolvimentistas ao setor mineral’.
O governo ignora, também, o papel fiscalizador da secretaria de Finanças [SEFIN], órgão responsável pela arrecadação de tributos igualmente do segmento de mineração, ‘um dos mais significativos’, mas é acusado de fechar os olhos contra usurpadores e ilegais que ajudam a fomentar a sonegação no setor mineral.
- O que estamos assistindo agora, com as tentativas confucionistas de plantar escândalos e judicializar campanhas em desfavor da garimpagem, é uma gigantesca operação de engodo de superávit da receita estadual, afirma a acadêmica e ex-peemedebista Francisca Souza, 52.
Em um resumo das muitas mentiras que o governador e seus secretários e auxiliares, através da Secretaria do Desenvolvimento Ambiental [SEDAM] e da Companhia de Mineração de Rondônia [CMR] têm dito na imprensa para enganar a opinião sobre o setor mineral cooperativo, ‘é de que o imposto sobre o ouro não é uma prioridade no governo dele’.
Fazenda por fazenda, reserva por reserva, de garimpo em garimpo, ‘o que é cobrado de imposto não é dado publicidade plena’, atestam advogados da Cooperativa de Garimpeiros, Mineração e Agroflorestal [MINACOOP], já cansados de lutar pela legalização das áreas garimpeiras junto ao DNPM e a SEDAM - à jusante e a montante de suas outorgas junto ao DNPM e SEDAM.
Segundado pela mídia televisa que sempre o apoiou, supostamente a peso de ouro, ‘Confúcio se declara a favor do agronegócio pecuário, madeireiro e do ramo apenas do calcário’.
Detentor de uma visão simplista sobre o setor mineral da atividade aurífera e de cassiterita, o Estado rondoniense tem se demonstrado ‘um ente federativo sem escrúpulos em dificultar a organização garimpeira e abrir o Palácio Presidente Vargas aos que fazem seu jogo político e às suas próprias defesas em cima de escândalos a que se envolveu’.
Para o grupo de garimpeiros legalizados junto a uma das cooperativas detentoras da maioria das outorgas do DNPM e seus respectivos licenciamentos, à jusante e a montante da Cachoeira de Santo Antônio, ‘Confúcio e seu Governo estão querendo é fazer um autêntico golpe de mão, uma aquartelada midiática para que os garimpos sejam extintos, mesmo sem poder pagar as contas em dia’.
- Com a negativa de que os minérios não têm prioridade no ‘Governo da Cooperação’, ele tenta evitar que a sociedade não possa comparar seus projetos e os dele, atesta afirmativamente o dirigente garimpeiro Washington Charles Cordeiro Campos, 65.
Município por Município as notícias de que ‘o Estado é autossuficiente são parecidas à política de restauração da economia norte-americana’, ironiza o acadêmico de economia de uma universidade paulista com projetos de extensão no Baixo Madeira, Daniel Araújo, 22.
O governo não sabe onde estão os pobres rondonienses, nem da periferia nem dentro das terras em disputas, ele afirmou.
Em um governo justo, com igualdade de direitos, gestor algum dispensaria a receita oriunda da tributação do ouro, vaticina Daniel. O tema, em sua opinião, precisa ser retomado através de audiências públicas e as decisões em cima da legalização levadas aos ministérios, propôs.
- Só a legalização é a saída para desenvolver o setor de garimpos e de gemas em Rondônia e na Amazônia, arrematou o acadêmico paulistano.  
 
Fonte: NewsRondônia
 
 
Ler Mais

RELIGIOSOS E MORADORES ALERTAM PARA O AUMENTO DA VIOLÊNCIA DURANTE CAVALGADA


Porto Velho/RONDÔNIA – Contrariando as estatísticas que alarmaram a população, turistas e visitantes em 2014, por conta dos estragos e desserviços em eventos agropecuários e festas countries, a cidade de Candeias do Jamari, a 20 quilômetros da Capital, ‘terá restrições este ano para realizar a 14ª Cavalhada’.
Por sua conta e risco, o prefeito CARECA foi instado pelo Ministério Público a repetir as supostas violações à legislação ambiental, ao Código de Postura e de Obras, além de evitar a presença de menores ao evento.
Ele, na inicial da organização do novo empreendimento, mostrou-se contrário ao uso do campo de futebol por estar no entorno de residências e templos religiosos. Porém, face à intervenção do seu grupo político, ‘cedeu às próprias determinações e restrições já anunciadas’.
Além das restrições impostas pelo MP, contas que o município, desde as gestões de Lindomar Garçon, Chico Pernambuco, Osvaldo Souza [O Dinho], ‘nunca teria arrecadado valores, entre os quais, taxas, emolumentos, Imposto Sobre Serviços [ISS] ou mesmo aluguel da área onde ocorrem eventos particulares.
O histórico das Cavalgadas, Feiras Agropecuárias e shows artísticos na cidade de Candeias, segundo opositores e entidades ligadas aos Conselhos de Defesa da Pessoa Humana, da Criança e da Adolescência, ‘a falta de respeito às famílias é recorrente’.
Segundo as estatísticas, ‘os flagrantes de cowboys em atentado ao pudor, uso de drogas, bebidas alcoólicas por adolescentes, afora os confrontos entre gangues rivais, recheiam os pontos negativos por falta absoluta de segurança adequada e precisa’.
- É comum se ver grupos de mijões e os cagões fazendo suas necessidades à porta das residências, a denúncia é de policial militar aposentado que não teve a identidade re velada.
Durante as fases iniciais da organização e publicidade massiva do novo evento de ‘peão boiadeiro’, religiosos e entidades de defesa dos direitos humanos exortaram o prefeito CARECA, ‘a tirar do centro festas desse tipo’. Segundo eles, ‘incômodas para nova realidade que a cidade vive’.
Fonte: Xico Nery/NewsRondonia
Ler Mais

Suspeito de matar policial civil morre no JP II após tiroteio com polícia


O adolescente, identificado como Alexandre Barbosa Amaral, vulgo "Xandão", de 16 anos, morreu durante esta madrugada no pronto socorro do hospital João Paulo II em Porto Velho, após ser baleado durante uma troca de tiros com uma guarnição da Polícia Militar. 

 A ação aconteceu no Bairro Morada Sul, zona Sul da capital, durante uma abordagem. O menor ao ser localizado, sacou uma pistola ponto 40 e atirou contra os policiais. Os PMs reagiram as agressões do infrator e balearam o mesmo na cabeça e em outras partes do corpo. O menor foi socorrido e conduzido para o Hospital João Paulo II, porém minutos depois de dar entrada na sala de cirurgia foi a óbito.
 “Xandão” é o principal suspeito de ter atirado e matado o policial civil - veja matéria AQUI -, Wladimir Ferreira Natal, de 35 anos, que morreu na última segunda feira (21), após passar oito dias em coma, quando foi baleado em uma pizzaria localizada no Bairro Agenor Martins de Carvalho.
As informações foram obtidas junto a agentes da Delegacia de Crimes Contra a Vida.


Fonte: Rondoniaovivo       
Ler Mais

BEBEDEIRA - Sitiante é morto a golpes de facão após dar em cima de mãe de adolescente


O bárbaro homicídio foi registrado durante a madrugada desta quarta-feira (22), em um sítio localizado na Linha 28, em Cujubim Grande, distante cerca de 50 km de Porto Velho, onde a vítima, Divanildo Dias Rodrigues, de 45 anos, foi morto a golpes de facão.
De acordo com informações policiais, a vítima estava ingerindo bebida alcoólica com um adolescente de 17 anos e em determinado momento se desentenderam, devido Divanildo ter dado em cima da mãe do menor.
Segundo informações de testemunhas, a mãe do adolescente foi usar o banheiro do local e foi seguida pela vítima, que lhe assediou. Tomado pela fúria o menor se armou com um facão e desferiu vários golpes contra o homem, que morreu na hora.
Após o crime o adolescente fugiu tomando rumo ignorado. O corpo do homem foi recolhido por uma equipe de peritos do IML. A ocorrência foi registrada na Delegacia de homicídios na capital.




Fonte: Rondoniaovivo
Ler Mais

ACRE: BR-364 DESMORONA PERTO DO GREGÓRIO

O tráfego pela BR-364, sentido Rio Branco/Cruzeiro do Sul está interrompido desde a manhã deste sábado por causa de um desmoronamento na rodovia, ocorrido a sete quilômetros do rio Gregório.
 
 
O proprietário da empresa de ônibus Latina, Célio Peixoto, que faz a linha entre a capital e Cruzeiro, disse que por causa do desmoronamento “a empresa está tendo que fazer a baldeação nos ônibus desde a manhã de hoje”. Nas  redes sociais circula uma foto e um video como se fosse do local apartado. O governo confirmou por meio de nota hoje à tarde a interrupção do tráfego pela estrada.
 
 
 
 
 
 
 
“Sobre a interrupção do tráfego da BR-364, sete quilômetros antes do Rio Gregório, sentido Rio Branco, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Comunicação, informa que, desde dezembro do ano passado, a manutenção e recuperação da rodovia está sob a responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit)”.

Na nota, o governo do Acre diz ainda que até este domingo o tráfego estará normalizado. O governador Tião Viana mediou, junto ao governo federal, a liberação de R$ 74 milhões para que os serviços fossem executados. O Dnit contratou as empresas, mas admite que os trabalhos não estão dentro da celeridade prevista e necessária. Quanto à interrupção, a direção do DNIT informou que foi um deslizamento e que até amanhã os serviços serão executados e o tráfego será normalizado”.
Desde o começo da semana, ac24horas vem alertado o governo sobre as condições da BR-364. Nesta semana, por causa de um atoleiro entre Sena e Manuel Urbano, a rodovia ficou interditada durante horas e só voltou a ter condições de tráfego depois de um trabalho feito pela empresa Castilho, contratada pelo governo federal.

Fonte: ac24horas
Ler Mais

CANDEIAS DO JAMARI GANHA CASA FAMILIAR RURAL EM VEZ DAS EFAS

FLOR DO AMAZONAS/Candeias - Com a ausência da delegação do Ministério Público [MPF-MPE], agricultores decidiram, em audiência pública, nesta quinta-feira [16], pela aprovação e execução do projeto da Casa Familiar Rural [CFR], uma obra financiada pela construtora Odebrecht, em parceria com o município, Governo Estadual e da União.
No caso dos agricultores da Linha 2, Projeto de Assentamento Flor do Amazonas 2, as discussões para a implantação do projeto obtiveram o apoio dos segmentos da cadeia produtiva envolvidos. A medida irá contemplar cerca de 900 famílias, na inicial, com atendimento de até 100 estudantes em dois turnos.
A parceria foi firmada entre a empresa, o Ministério do Desenvolvimento Agrário [MDA] e conta ainda com apoio do INCRA, das secretarias da Agricultura [SEAGRI], Embrapa, Sedam, SEDUC, prefeitura de Candeias do Jamari, entre outros apoiadores e parceiros de caráter público e privado.
Segundo os coordenadores do projeto, ‘a construção de deve começar logo e só depende da licença a ser emitida pela SEDAM para que a supressão vegetal seja feita’. O empreendimento contará com salas de aula, cozinha, auditório, laboratório de análise de solo, biblioteca e outras dependências que darão à escola um caráter inovador à realidade local.
De acordo com a Coordenação, ‘as Casas Familiares são um modo específico de formar pessoas que vivem no meio e rural’. São destacados dois eixos principais que dão base para o projeto de formação proposto: a Pedagogia da Alternância e da Presença e a Associação das Famílias.
Esse movimento nasceu na França, entre 1935-37, a partir da necessidade de criação de uma escola que suprisse as carências reais e solucionasse problemas vivenciados no campo. Na década de 50, essa formação profissional, aliada à educação humana para filhos de agricultores, começa a crescer e migrar para outros países da Europa.
Atualmente, segundo a apresentação dos participantes, expandiu-se para os cincos continentes, com a mesma concepção – formar jovens para provocar o desenvolvimento global do meio rural e das famílias de pequenos agricultores sem acesso oficial à rede de educação pública ou privada.
Na opinião de dirigentes da Associação dos Agricultores, ‘nossos filhos, agora, terão uma formação diferenciada de acordo com sua realidade, o ensino surgirá com uma proposta especifica para o campo, fortalecendo a agricultura familiar’.
No tocante à participação da atual gestão municipal, a prefeitura disponibilizará apoio logístico de transporte, manutenção das estradas vicinais e, posteriormente, com aquisição dos produtos cultivados, entre os quais, a farinha de mandioca, macaxeira, além das frutas e hortaliças que podem ser inserido no cardápio das escolas locais.
O projeto não tem caráter partidário e se dispõe apenas a obter apoio institucional e não obedece a nenhuma orientação política. A palavra foi dirigida, especificamente, políticos presentes ao evento. Zilda Arns, morta no terremoto do Haiti, ex-presidente da Pastoral da Criança, emprestará o nome à primeira Casa Familiar Rural, do Projeto de Assentamento Flor do Amazonas 2.
Fonte: Xico Nery/NewsRondonia
 
 
Ler Mais

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: NOTICIAS MAIS ACESSADAS ::::::::::::::::::::::::::::::::::

 
::::::::: A VOZ DA CIDADE :::::::: Aqui Você Tem Vez! Contatos: (69) 8484-6541/99740676 |AVOZDACIDADEGM