Páginas

1 2 3 4 5

.

Carregando...

Caminhoneiros prometem manter bloqueios em estradas


Apesar da ação da Força Nacional e do risco de multas, os caminhoneiros prometem manter os bloqueios de rodovias por todo o País no fim de semana. A categoria protesta contra o aumento no diesel e quer reajuste na tabela de fretes. Hoje à tarde, os manifestantes bloquearam por quase uma hora a Rodovia Presidente Dutra, principal ligação entre São Paulo e o Rio de Janeiro, na altura do km 228. O congestionamento se estendeu à Marginal Tietê, na capital.

Ainda pela manhã, os bloqueios causavam 59 interdições em sete Estados. À tarde, além de São Paulo, voltou a ocorrer interdição de rodovias na Bahia. Para evitar um bloqueio de caminhoneiros, a assessoria da presidente Dilma Rousseff modificou o trajeto de uma visita ao Rio Grande do Sul e usou helicóptero para ir de Pelotas a Santa Vitória do Palmar para a inauguração de um parque eólico.

De manhã, a Força Nacional e a tropa de choque da Polícia Rodoviária Federal (PRF) desbloquearam a BR-101, ocupada pelos manifestantes. Os policiais usaram bombas de efeito moral para cumprir determinação judicial de desocupação. Vários caminhões foram danificados pelos próprios manifestantes para que não pudessem ser retirados da rodovia. À tarde, havia 70 pontos de bloqueio, a maioria em rodovias estaduais, ainda não atingidas pelas ordens de restrição da Justiça.

Em Mato Grosso, houve confronto entre manifestantes e caminhoneiros contrários ao bloqueio na BR-163, em Nova Mutum, onde a pista voltou a ser bloqueada. Cargas de soja foram espalhadas pela rodovia. A Justiça Federal determinou o desbloqueio das estradas, mas os caminhoneiros afirmam que vão manter o protesto.

Na Bahia, caminhoneiros voltaram a interditar o trecho da BR-242 entre Luís Eduardo Magalhães, no extremo oeste, e a divisa com Tocantins. As duas pistas ficaram fechadas depois que os manifestantes atearam fogo a pneus e galhos. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o tráfego voltou a ser liberado no início da tarde.

Durante a manifestação, integrantes de uma equipe da TV Oeste, da Rede Bahia, afiliada da Rede Globo, foram hostilizados - o repórter Muller Nunes chegou a ser agredido, com chutes, por um homem - e o carro no qual viajavam teve os pneus rasgados. O ato motivou notas de repúdio da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert).

Em Santa Catarina, a greve avançou em mais regiões no décimo dia de protestos, com a intensificação de bloqueios no Vale do Itajaí. Desde a madrugada, manifestantes impediam a saída e entrada de cargas nos portos de Itajaí e Navegantes.

No interior de São Paulo, caminhoneiros bloquearam a Raposo Tavares, rodovia que dá acesso a Mato Grosso do Sul, na altura de Presidente Prudente. O protesto durou quatro horas - os manifestantes foram retirados pela Polícia Rodoviária Estadual com apoio de um helicóptero da Polícia Militar. Outras três rodovias - SP-294, SP-425 e SP-501 - tiveram bloqueios parciais. Cerca de 500 caminhões permaneciam em pátios e acostamentos, prometendo novos bloqueios no fim de semana.

FONTE: estadão conteúdo
Ler Mais

Procuradores da Lava Jato se manifestam contra acordos entre CGU e empreiteiras

foto ilustrativa
Três procuradores da República que atuam na Operação Lava Jato em Curitiba estiveram nesta quarta-feira, 25, na sede do Tribunal de Contas da União (TCU), em Brasília, e afirmaram aos ministros da corte que será prejudicial às investigações o fechamento de um acordo de leniência entre a Controladoria-Geral da União (CGU), órgão do Poder Executivo, e as empresas investigadas.

Uma das preocupações apresentadas pelos três integrantes do Ministério Público Federal é que a CGU faça acordos que não contribuam para o avanço das investigações. De acordo com eles, o órgão do Executivo não têm acesso a dados sigilosos já obtidos pela Lava Jato e, assim, pode "comprar gato por lebre", aceitando informações já conhecidas pelos investigadores como se fossem novas.

A reportagem apurou que os procuradores também temem a participação da CGU porque avaliam que pode ser de interesse do Executivo atuar para conter a crise, deixando ela restrita à Petrobras. O jornal O Estado de S. Paulo revelou que empresários têm procurado o ex-presidente Lula em conversas com tom de ameaça, caso os negócios sejam atingidos pelas investigações.

A empresas investigadas fizeram doações milionárias para partidos políticos da base governista. A intenção da Lava Jato, por outro lado, seria ir a fundo e descobrir desdobramentos das irregularidades em mais órgãos e empresas públicos, além da Petrobras. Essa divergência de objetivos teria sido o motivo para o MPF não aceitar trabalhar em conjunto com a CGU na elaboração dos acordos.

O grupo de Curitiba também disse aos integrantes do TCU que as delações premiadas com pessoas investigadas e o único acordo de leniência com empresa que já foi firmado até agora (com a Toyo) são os principais trunfos da Lava Jato. Segundo eles, foi a partir da colaboração de acusados com o MPF e com a Polícia Federal que foi possível avançar nas apurações. Eles temem que as empresas podem abandonar a colaboração com o MPF e preferir colaborar com a CGU, uma vez que é a controladoria que pode livrá-las, em um primeiro momento, de serem declaradas inidôneas e impedidas de fazer contratos com o poder público. A leniência com a CGU é defendida pelo ministro da Advocacia Geral da União (AGU), Luis Inácio Adams.

Além dos três procuradores de Curitiba, estavam na reunião o presidente do TCU, ministro Aroldo Cedraz, e os ministros do Tribunal de Contas Raimundo Carreiro, Benjamin Zymler, José Mucio e Vital do Rêgo. Participaram ainda os ministros substitutos Weder de Oliveira, Augusto Sherman e Marcos Bemquerer. Cinco dos seis membros do Ministério Público de Contas também estavam na sala de conferências do TCU na reunião que começou às 12 horas desta quarta-feira. À exceção de Cedraz, todos os presentes fizeram perguntas aos procuradores de Curitiba, mas os ministros não emitiram opinião. Integrantes do MP junto ao TCU (que já questionou formalmente a ação da CGU junto às empresas) apoiaram os procuradores.

FOTO: estadão conteúdo
Ler Mais

Irregularidades na Lava Jato podem levar a eventual pedido de anulação, diz MDA


(Foto: Estadão Conteúdo)
foto( estadão conteúdo)
O diretor-presidente do Movimento de Defesa da Advocacia (MDA), Marcelo Knopfelmacher, afirmou, em entrevista exclusiva ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que a entidade detectou irregularidades cometidas durante a Operação Lava Jato que podem, no futuro, servir de argumento para um eventual pedido de anulação.

Segundo ele, um desses aspectos é o comportamento do juiz responsável (Sérgio Moro), que foge do padrão usual. "As reclamações que recebemos são de que ele estaria exercendo um ativismo muito além do normal, quando na verdade o juiz deve exercer suas atividades por provocação e não assumindo uma das partes, um dos lados do processo."

Knopfelmacher teme que uma eventual anulação da operação que investiga o desvio de recursos da Petrobrás impeça mais uma vez que a justiça real não seja feita "por conta de aspectos meramente formais".

Ele destaca que o MDA tem consciência do que a operação representa em termos de averiguação e de combate à corrupção no Brasil. "E isso (as irregularidades do processo) nos causa preocupação porque queremos a averiguação dos fatos e a punição rigorosa dos responsáveis (pelos atos ilícitos na Petrobras)." A maioria dos advogados que atua na Lava Jato compõe o conselho da entidade - o total é de 66 conselheiros. Por essa razão, segundo ele, a entidade tem conhecimento das reclamações.

Outro aspecto citado por Knopfelmacher, nesse contexto, é o tempo de encarceramento dos donos de empreiteiras - eles foram presos em novembro do ano passado - e a possível relação disso com a chamada delação premiada.>>Ele argumenta que é vigente no Brasil o princípio da inocência, de maneira que a regra aqui estabelece que só haja prisão desde que tenha acontecido trânsito em julgado. "Muitas dessas prisões parecem coações para se obter confissão de culpa, isso é lamentável", diz, reiterando que, mesmo com esse reconhecimento, a entidade não deixa de clamar pela total averiguação dos fatos e punição.

O MDA foi criado em 2003 para combater as invasões da Polícia Federal aos escritórios de advocacia, o que contribuiu para a criação de duas portarias do Ministério da Justiça que disciplinaram a matéria. Depois, uma alteração no próprio estatuto da advocacia detalhou como exatamente poderiam ser feitas essas invasões sem violar o sigilo profissional.

Knopfelmacher disse também que o MDA tem uma ação institucional, do direito de defesa, mostrando falhas e fiscalizando casos de abusos, como escutas telefônicas realizadas de maneira irregular. Quando isso ocorre, a entidade, que é privada e sem fins lucrativos, leva o caso ao conhecimento das autoridades.

BarbosaIndagado sobre a polêmica envolvendo o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, que pediu em sua conta no Twitter a demissão do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, porque ele recebeu advogados que atuam na defesa de empreiteiros na Operação Lava Jato, Knopfelmacher diz que o posicionamento do ministro está dentro da normalidade. "Dentro do estatuto da advocacia tem um decreto do ano de 2002 que regula todas audiências por parte de autoridades do Estado e do ministro da Justiça. Da ótica da advocacia, tudo aconteceu de maneira regular, não houve nenhuma ilicitude."

Ele disse que causou estranheza o fato de Barbosa, quando era juiz da causa, não receber advogados e, agora, sugerir que estes profissionais sejam recebidos por um juiz e não pelo ministro da pasta. " Ele argumentou ainda que, se existem abusos - "de fato há uma série de relatos de abusos (cometidos ao longo da Operação Lava Jato)" -, é natural que se procure o chefe da Polícia Federal, que é o ministro da Justiça, para que esses abusos sejam relatados e corrigidos.

FONTE: yahoo noticias
Ler Mais

JUIZ DETERMINA SUSPENSÃO DO WHATSAPP NO BRASIL


TERESINA — O juiz da Central de Inquérito da Comarca de Teresina Tribunal de Justiça do Piauí, Luiz Moura Correia, determinou que as companhia de telefonia suspendam temporariamente, até o cumprimento da ordem judicial, o WhatsApp em todo o país. Mas a decisão não deixa claro que ordem judicial seria essa. Ele informou que o motivo da suspensão do Whatsapp em todo o Brasil não pode ser explicado porque a ação tramita em segredo de Justiça. A empresa de telefonia Vivo foi comunicada da decisão do juiz Luiz Moura Correia em 19 de fevereiro por meio de um ofício do delegado Éverton Ferreira de Almeida Férrer, do Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí. O prazo para a suspensão é de 24 horas e atinge os domínios whatsapp.net e whatsapp.com. "Suspenda temporariamente até o cumprimento da ordem judicial, em todo território nacional, em caráter de urgência no prazo de 24 horas após o recebimento, o acesso através dos serviços da empresa aos domínios whatsapp.net ewhatsapp.com, bem como todos os seus subdomínios e todos os outros domínios que contenham whatsapp.net ewhatsapp.com em seus nomes e ainda todos números de IP (Internet Protocol) vinculados aos domínios já acima citados", determina o juiz Luiz Moura Correia. O juiz Luiz Moura Correia diz, em sua sentença, que a empresa de telefonia deve garantir a suspensão do tráfego de informações de coleta, armazenamento, guarda e tratamento de registros de dados pessoais ou de comunicações entre usuários do serviço e servidores da aplicação de trocada de mensagens multiplataforma denominada WhatsApp, em que pelo menos um desses atos ocorra em território nacional. A Vivo ingressou com recurso na Justiça para cassar a decisão tomada pelo juiz Luiz Moura Correia em 11 de fevereiro, antes de cumpri-la. Em nota, os delegados Alesandro Barreto Gonçalves, Éverton Ferreira de Almeida Férrer e Daniell Pires Ferreira, do Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança do Piauí, informaram que no dia 11 de fevereiro foi expedido, pelo juiz da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, Luiz Moura Correia, uma ordem judicial ordenando a suspensão do aplicativo WhatsApp em todo o território nacional. “A ordem judicial foi expedida em virtude de anterior descumprimento, por parte do provedor de aplicação de internet WhatsApp, de outras determinações de caráter sigiloso. Temos que esclarecer. também, que os processos judiciais que originaram as referidas decisões tiveram início desde o ano de 2013, mas até a presente data os responsáveis pelo Whatsapp não acataram as ordens judiciais. O mandado judicial foi encaminhado aos provedores de infraestrutura(Backbones) e aos provedores de conexão (operadoras de telefonia móvel) entre outras. Por fim, cabe esclarecer que todas as representações e decisões judiciais acima mencionadas foram tomadas com base na Lei que instituiu e disciplinou o Marco Civil da Internet”, afirmaram os delegados.

Fonte: oglobo
Ler Mais

CADÁVER É ENCONTRADO BOIANDO NO IGARAPÉ BATE ESTACAS, PRÓXIMO À FÁBRICA DE REFRIGERANTES




Porto Velho, RO – O corpo de um cidadão idoso foi encontrado na tarde desta segunda-feira (23), no Igarapé Bate Estacas, localizado na Estrada da Areia Branca, nos fundos de uma fábrica de refrigerantes. A vítima não possuía documentos de identificação.
 
Relatos colhidos no local dão conta que um motorista estaria passando pela ponte quando avistou o cadáver boiando, acionando de pronto a Polícia Militar. Após constatar a veracidade dos fatos, fora acionado para o local uma equipe de busca e salvamento do Corpo de Bombeiros, além da perícia técnica da Polícia Civil e agentes da Delegacia de Homicídios. Após rápida verificação no cadáver, o perito afirmou que a vítima morreu em decorrência de um afogamento, porém, apenas após serem feitos exames no IML é que se poderá atestar a verdadeira causa da morte.
O corpo foi encontrado dentro de uma propriedade, porém, nenhum dos moradores disse conhecer a vítima, que não possuía documentos pessoais e aparentava ser idosa. Após os trabalhos de praxe, o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal.

 








Fonte: Júlio Malta - NewsRondônia
Ler Mais

Governo do Acre pede a União que oriente haitianos a não virem para o Brasil via Acre


?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????Durante visita ao município de Brasiléia, um dos mais castigados com a cheia do rio Acre, o governador Sebastião Viana revelou que encaminhou um documento para a Presidência da República pedindo que sejam tomadas ações imediatas quanto à conscientização dos haitianos sobre os perigos de vir ao Brasil entrando pelo Acre neste momento, período em que mais de 90% da cidade encontra-se atingida pelas águas“
Nós reivindicamos ao governo federal que pelo menos avise ao governo do Haiti a restrição da saída de pessoas de Porto Príncipe [capital haitiana]. E se saírem, que saiam com visto para entrar em qualquer estado brasileiro, mas não venham para o Acre, escolham outra rota, porque nós não temos condições de fazer acolhimento dessas pessoas que estão passando por privações”, disse Sebastião em entrevista a estatal Agência de Noticias do Acre.

Do fim de 2010 até os dias atuais, mais de 32 mil haitianos já entraram no Brasil pelo Acre, a partir fronteira do Peru com a cidade Assis Brasil, indo em seguida para Brasileia. Hoje, Brasileia enfrenta a maior cheia de sua história, com o Rio Acre na marca de 15,42 metros, sendo a cota de transbordamento de 11,40 metros. A situação é ainda mais complicada, pois a única ponte que liga as cidades de Brasileia à Epitaciolândia está coberta por meio metro de água.

FONTE: Agência de Noticias do Acre
Ler Mais

DEFENSOR PÚBLICO BATE BOCA COM POLICIAIS MILITARES NA CENTRAL DE FLAGRANTES; CONFIRA O VÍDEO

Porto Velho, RO – O clima esquentou na tarde desta segunda-feira (23) na sala de registro de ocorrências da central de flagrantes de Porto Velho, localizada na Avenida Jorge Teixeira. Um bate boca entre um Defensor Público e Policiais Militares assustou quem estava ali trabalhando ou era vítima de algum crime. Segundo informações, as discussões iniciaram após o até então Defensor Público não apresentar sua funcional para um Cabo da PM. O Defensor estaria na Central de Polícia para tratar do caso de dois suspeitos que foram presos de posse de um revólver calibre 38. A dupla é apontada como partícipe no crime ocorrido na última sexta-feira (20), quando um PM foi baleado em uma tentativa de homicídio. Após alguns minutos de desentendimento por ambas as partes, o Defensor foi embora, segundo o Cabo da PM, sem apresentar a identificação. Fica aqui aberto o espaço para caso alguma das partes queira se pronunciar sobre o caso. Confira o vídeo:

   Fonte: Júlio Malta - NewsRondônia 

Ler Mais

Polícia denuncia servidores do Detran e outros por fraude em emissões de CNHs

                                                                                

Polícia denuncia servidores do Detran e outros por fraude em emissões de CNHs
Foto: Ilustração/ Reprodução
 Dezessete pessoas foram indiciadas nos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, inserção de dados falsos no sistema de informações, extravio de livros e documentos, pela Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), nas investigações da operação "Narted", que apurou denúncias de fraudes na emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O inquérito policial, presidido pela delegada Alexandra Campos Mensch Fachone, foi encaminhado ao Ministério Público Estadual, na sexta-feira (23.02), com o indiciamento de seis servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), um ex-servidor do Detran, quatro proprietários e quatro funcionários de autoescolas e duas pessoas que foram beneficiadas com a fraude.

A operação "Narted" foi deflagrada no dia 22 de julho de 2014 para cumprimento de onze mandados de prisão temporária. As investigações iniciaram com denúncia anônima, que relatava que o então funcionário do setor de habilitação, Marco Antônio Souza Queiroz, estaria "vendendo" facilitações para candidatos que queriam passar nas etapas obrigatórias dos exames, para obtenção da primeira habilitação.

Nas investigações, a Delegacia constatou que Marco Antônio contava com o auxílio de funcionários e donos de autoescolas, que cooptavam alunos interessados em algum tipo de facilitação. Os interessados pagavam em dinheiro pela aprovação nos exames e emissão da carteira de motorista.

Os pagamentos variavam de R$ 300 até R$ 3 mil. Conforme as investigações, existiam fraudes cometidas diretamente com o servidor do Detran, onde o candidato não fazia nenhum tipo de prova ou exame. Para a compra integral da carteira, o interessado apenas entregava seus documentos e pagava R$ 3 mil ao servidor, que providenciava a emissão da CNH.
 
Um cópia do inquérito do relatório de conclusão do inquérito policial será enviada à corregedoria do Detran, para providências quando aos servidores indiciados e que ainda trabalham no órgão.

O alvo principal da operação, o ex-funcionário Marco Antônio Souza Queiroz, depois de sua exoneração do órgão, passou a atuar no ramo como proprietário de duas autoescolas, uma em Cuiabá e outra em Jangada.
 
FONTE: 24Horas News
 
 
 
 

Ler Mais

BRASILEIA DECRETA ESTADO DE CALAMIDADE PÚBLICA


A prefeitura de Brasileia se prepara para assinar nesta segunda-feira, 23, o decreto de calamidade pública devido à enchente que atinge a cidade. De acordo com a última medição do Corpo de Bombeiros, feita às 10 horas desta segunda-feira, o nível do Rio Acre no município é de 14,55 metros. Mais de 580 famílias já foram desalojadas e desabrigadas, atingindo cerca de 1.640 pessoas.

O estado de calamidade pública pode ser declarado quando há chuvas e alagamentos fora de controle, associados a desastres como deslizamentos de terra. Com o decreto reconhecido pelo governo federal, a prefeitura poderá fazer compras sem licitação e receber verbas federais. O governador Tião Viana conversou com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, e pediu que seja enviado ao Acre um representante da Defesa Civil Nacional para acompanhar a situação do Estado, sobretudo de Brasileia, que pode sofrer a maior cheia de sua história nos próximos dias.

Fonte: agencia.ac.gov.br 








Ler Mais

POLICIAIS MILITARES E AGENTES PENITENCIÁRIOS DESCOBREM TÚNEL NO URSO PANDA E EVITAM FUGA EM MASSA

Porto Velho, RO – Uma possível fuga em massa foi evitada na madrugada deste domingo (22), no Presídio Edvan Mariano Rosendo, conhecido popularmente como Urso Panda. As informações sobre o túnel foram repassadas através de denúncia anônima ao Centro Integrado de Operações Policiais (CIOP).
 
Após receber tal denúncia, o comandante do CIOP enviou dezenas de PMs para o local onde de pronto, fora feito contato com agentes penitenciários do local e passadas as informações sobre o plano de fuga. Pegos de surpresa, os agentes, acompanhados de Policiais Militares da Força Tática do 1º e 5º Batalhão realizaram procedimento de buscas por todas as celas da unidade, sendo então descoberto o túnel na carceragem II, cela E-7, interligando duas celas (E-5 e E-6).
 
Ainda durante a revista, foram constatadas várias celas do pavilhão “E” com as grades cerradas, bem como grades do pavilhão “F”, que também estavam danificadas. Graças à denuncia e o trabalho dos Policiais Militares e agentes de penitenciários o plano de fuga foi frustrado, no presídio que atualmente abriga cerca de 700 apenados.
 


Fonte: Júlio Malta - NewsRondônia
Ler Mais

Justiça determina redução de preços da gasolina em postos


O juiz titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, Douglas de Melo Martins, determinou que postos de gasolina da capital maranhense reduzam os preços dos combustíveis. A Rede Estadual em Defesa do Consumidor (RedCon) entrou com uma ação civil pública contra 244 postos da cidade, que aumentaram os preços dos combustíveis acima do reajuste autorizado pelo governo federal.
O aumento esperado era, no máximo, de R$ 0,22 para a gasolina e R$ 0,15 para o diesel. Foram constatados, porém, aumentos acima de R$ 0,50. A determinação judicial menciona, ainda, o restabelecimento do preço do etanol e uma multa de R$ 20 mil por dia de descumprimento.
A RedCon, formada pelo Núcleo de Defesa do Consumidor da Defensoria Pública do Estado, o Ministério Público do Estado e a Delegacia de Proteção do Consumidor, dentre outros órgãos, obteve informações da Agência Nacional do Petróleo (ANP) de que o repasse não justificaria um aumento tão grande na bomba. Com isso, a entidade entrou com a ação, cuja decisão foi publicada no último dia 13.
“A decisão é uma grande vitória da população maranhense e demonstra que, a partir de agora, em nosso estado as leis serão respeitadas”, disse o diretor do Procon-MA, Duarte Júnior. Na opinião do defensor público Luís Otávio, a decisão mostra que os órgãos de defesa do consumidor, juntos, podem trabalhar pela garantia dos direitos da população.

FONTE: Agência estado
Ler Mais

PM prende foragido com moto roubada pela cidade

Porto Velho – nesta quarta-feira, 11, por volta das 19h18, A Força Tática do 5°BPM, prendeu Hudson Da Silva Souza de 31 anos que pilotava um motocicleta Fan de cor preta de placa NDX 3679, com restrição de roubo/furto, pela Av. Pinheiro Machado no Bairro Teixierão.
 
O cabo Freire com o apoio dos Soldados Bezerra e Teresleno, localizaram o suspeito durante patrulhamento de rotina e abordagens a suspeitos, foi realizada a abordagem e após Pesquisa veicular junto ao CIOP, constatou-se que a motocicleta fazia parte da lista de veículos com restrição de roubo/furto. Contra homem constava um mandado de prisão que também foi cumprido pela Guarnição do Batalhão Belmont que restituiu a motocicleta ao prorpietario. O Fato foi registrado na Central de Policia sob o número 1143-2015.

FONTE: PMRO


Dados da motocicleta:

1) Honda
Fan de cor preta de placa NDX 3679




         
 
Ler Mais

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: NOTICIAS MAIS ACESSADAS ::::::::::::::::::::::::::::::::::

 
::::::::: A VOZ DA CIDADE :::::::: Aqui Você Tem Vez! Contatos: (69) 8484-6541/99740676 |AVOZDACIDADEGM