webtv avozdacidadegm

Páginas

1 2 3 4 5

.

Carregando...

Acidente fatal é registrado na ponte da BR-319

PORTO VELHO RO -Agentes rodoviários da PRF (Polícia Rodoviária Federal) se destacaram até a ponte da BR-319 em Porto Velho para atender um registro de acidente no local que é o elo de ligação entre os estados de Rondônia e Amazonas sob o rio Madeira.

Testemunhas alegaram que um motociclista vinha sentido Porto Velho á Humaitá no momento em que perdeu o controle do veículo acabou colidindo com a estrutura de proteção à margem da pista.
 
O motociclista não resistiu ao impacto e morreu ainda no local. A pista ficou parcialmente bloqueada para a tomada de todas as providencias cabíveis ao caso.


Fonte: RONDONIAOVIVO

Ler Mais

Homem é assassinado com facada no peito

PORTO VELHO RO - Um homicídio foi registrado no final da tarde desta quinta-feira (1), no bairro Cascalheira, zona Leste de Porto Velho. A vítima foi identificada pelo nome de Francisco Beleza de Sá, de 30 anos de idade.

Os policiais militares encontraram o corpo jogado em um mato na lateral da rua. O corpo apresentava perfurações possivelmente provenientes de faca na região peitoral.
 
A área foi preservada e o corpo coberto até a chegada das autoridades periciais do IML (Instituto Médico Legal).
 
Policiais ouviram moradores da região, que nao souberam informar detalhes sobre o assassinato. 
 
O crime foi registrado na Delegacia de Homicídios onde vai swer iniciada as investigações. 


Fonte: RONDONIAOVIVO
Ler Mais

CONTROLADORA DE AVIÃO QUE CAIU NA COLÔMBIA DENUCIA AMEAÇAS

Equipes de resgate procuram vítimas após acidente, em La Unión, no dia 29 de novembro de 2016

A controladora do aeroporto de Rionegro, noroeste da Colômbia, onde o avião envolvido no trágico acidente com os jogadores da Chapecoense deveria aterrissar, denunciou nesta quinta-feira ter recebido ameaças após a divulgação de uma gravação que registra a conversa do piloto minutos antes do acidente.
 
"Lamentavelmente, por conta de meus colegas jornalistas, consegui que pessoas ignorantes e alheias a este trabalho e, sobretudo, que ignoram os procedimentos, ameacem a minha integridade física e a minha tranquilidade pessoal", afirmou Yaneth Molina em um comunicado divulgado nesta quinta-feira em Medellín, mas datado de 30 de novembro.
 
"Posso afirmar com absoluta certeza que, da minha parte, fiz o humanamente possível e o tecnicamente obrigatório para preservar a vida desses usuários do transporte aéreo", afirmou a controladora no texto, que afirma estar "analisando soluções" diante das ameaças, sem dar mais detalhes.
 
O áudio divulgado pela imprensa colombiana, mas qualificado pela Aeronáutica Civil como "inexato no tempo", além de não ter certificação, registra momentos dramáticos, mas Molina não perde a compostura.
A voz da funcionária do terminal aéreo José María Córdova de Rionegro é ouvida em uma gravação em que o piloto do avião relata estar com graves problemas minutos antes de cair com 77 pessoas a bordo, das quais apenas seis sobreviveram, em uma área montanhosa a 50 km de Medellín.
 
"Senhorita, Lima-Mike-Índia 2933 está em falha total, falha elétrica total! Sem combustível", disse o piloto Miguel Quiroga à operadora da torre de controle as 22H00 locais de segunda-feira (01H00 de Brasília), segundo a gravação.
 
"Vetores, senhorita, vetores na pista!", exclama depois.
Na gravação também pode ser ouvido o piloto solicitando "prioridade para aterrissar" e a operadora tentando abrir o caminho entre as três aeronaves na área: duas da Avianca e uma da Viva Colombia.
 
A última frase de Molina com o avião acidentado é "Lima-Mike-Índia 2933, posição?". Depois, silêncio.
 
A licença da companhia Lamia, proprietária da aeronave acidentada, foi suspensa nesta quinta-feira pelo governo boliviano que ordenou uma investigação pelo acidente.
 
No avião, que cobria a rota Santa Cruz de la Sierra-Rionegro, viajavam jogadores e diretores da Chapecoense, que iriam disputar em 30 de novembro a partida de ida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional. Junto com eles estavam 20 jornalistas esportivos.
 
A tragédia é investigada pelas autoridades da aviação colombiana, junto com especialistas internacionais, que advertiram que as conclusões sobre as causas do acidente levarão, pelo menos, seis meses.



 
Fonte: YAHOO BRASIL
Ler Mais

MAIOR APREENSÃO DE DROGAS DA PF NA HISTÓRIA DO AMAZONAS É AVALIADA EM R$ 14 MILHÕES

 
                                                                (Foto: Divulgação)
Estimativa de valor foi confirmada pelo delegado Caio Avanço, titular da DRE-AM. Esta foi a maior apreensão de drogas da história do Amazonas 

MANAUS AM - Quase duas toneladas de entorpecentes foram apreendidas Polícia Federal ontem, quarta-feira (30), em Manaus, considerada a maior apreensão de drogas da história do Amazonas. O material, pesando exatamente 1,913 tonelada, valeria no mercado cerca de R$ 14 milhões, conforme informou o delegado Caio Avanço, titular Delegacia de Repressão a Entorpecentes do Amazonas (DRE/AM).

O valor de R$ 14 milhões seria suficiente para comprar uma mansão de 3.600 m2 em Alphaville, em São Paulo, com seis amplas suítes e uma mina de água; daria para comprar também cinco carros da marca italiana Ferrari, modelo 599 GTB Fiorano – cada veículo custa R$ 2,5 milhões; e também dois aviões a jato executivos Phenon 100 da Embraer, com espaço para seis ocupantes

– cada aeronave sai a R$ 6,44 milhões. Entre os entorpecentes apreendidos havia maconha tipo skunk e também cocaína, tudo de origem colombiana. Parte da droga estava sendo transportados em uma lancha e, durante a abordagem da polícia, os criminosos resistiram e efetuaram diversos disparos de fuzil contra a equipe de policiais federais. Mesmo assim, todos foram presos, sem nenhum ferido.

 Os nomes dos presos não foram divulgados. Em poder dos criminosos, além da droga, foram encontradas também granadas explosivas de mão e diversas munições de fuzil de calibre 12. O restante da droga foi localizado às margens do Rio Solimões, próximo do local da abordagem. Lá, também foi encontrado um fuzil AR-15 e centenas de munições. Os presos foram indiciados por tráfico internacional de drogas, associação ao tráfico, porte ilegal de armas e tentativa de homicídio.

Fonte: acritica.com
Ler Mais

Denarc apreende 76 quilos de cocaína e prende caminhoneiro “mula”

Denarc apreende 76 quilos de cocaína e prende caminhoneiro “mula”JARU RO - Após um intenso trabalho de investigação, agentes do Denarc conseguiram prender Givanildo R.O., na tarde desta quinta-feira com 76 quilos de cocaína. A apreensão aconteceu em Jaru, no posto da PRF. Ele estava armado com uma pistola e uma escopeta

De acordo com informações da Polícia, Givanildo dirigia um caminhão com madeira, onde também levava a droga com destino a Santa Catarina.
A Polícia já estava investigando o motorista há algum tempo. Aos agentes ele disse que levaria a droga a um homem, identificado como Renato.
Givanildo deixou a capital rondoniense na tarde de quarta-feira e encontrou-se com o traficante em um posto abandono em Ariquemes. Lá pegou a droga, que estava acondicionada em duas malas. Apesar da rápida ação da Polícia Renato conseguiu fugir. Na operação foram apreendidas ainda dois outros veículos.
Fonte: Rondoniagora
Ler Mais

RedeTV tem equipes agredidas e um cinegrafista esfaqueado

Dois casos de agressões à equipes da RedeTV aconteceram na manhã desta quarta-feira (30), em Porto Velho.

Homem que agrediu cinegrafista em frente a biblioteca foi fotografado (Reprodução). No primeiro caso, a jornalista Ju Lauriano e o cinegrafista Raymundo Brito sofreram um assalto enquanto estava cobrindo uma pauta na Escola Jorge Teixeira, Zona Leste da Capital, no bairro Ulisses Guimarães. O cinegrafista esfaqueado foi socorrido e passa bem  A equipe estava no local cobrindo o evento de lançamento do Centro de Mediação na Escola.

O assalto aconteceu no momento em que era realizado um seminário, com o tema “Cultura da Paz”, promovido pelo Tribunal de Justiça. O assaltante levou uma bolsa, uma carteira e todo o dinheiro da equipe e, antes de sair, acabou esfaqueando o cinegrafista no braço.

No segundo caso, a jornalista Yalle Dantas e o repórter cinematográfico (cinegrafista) Edson Falcão, estavam cobrindo uma pauta na Biblioteca  Francisco Meireles, quando um homem foi tirar satisfação com o cinegrafista, pois não queria ser filmado. O desconhecido foi atrás do cinegrafista e, do lado de fora, deu um soco no cinegrafista, em seguida, fugiu.

Repúdio : 
O Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Estado de Rondônia e o Sindicato dos trabalhadores das Empresas de Rádio e Televisão divulgaram notas de repúdio ao ocorrido.

Polícia Militar: 
O Comandante da Polícia Militar de Rondônia, Enedy, disse que já orientou o Centro de Inteligencia da PM a que dê a devida atenção ao caso.

Fonte: plantão de policia
Ler Mais

Quatro jogadores da Chapecoense sobrevivem e 22 morrem; veja lista

Ao menos 22 jogadores da Chapecoense estavam no avião que caiu na noite da última segunda-feira (29) no município de La Ceja, perto de Medellín, onde a equipe catarinense disputaria a final da Copa Sul-Americana.
Dos atletas, sobreviveram apenas quatro: os goleiros Danilo e Jackson Follmann, o lateral Alan Ruschel, encaminhados para o hospital e o zagueiro Neto, foi encontrado com vida nos escombros do avião.
Todo o restante morreu na tragédia, foram 75 vítimas.
As vítimas do elenco são os laterais Giménez, Dener e Caramelo; os zagueiros Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto; os meio-campistas Josimar, Gil, Sérgio Manoel, Matheus Biteco, Cleber Santana e Arthur Maia; e os atacantes Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela. (Veja galeria)
Alguns atletas não embarcaram com a delegação, como Neném, Hyoran, Martinucico, Nivaldo, Rafael Lima e Demerson, que não vinham sendo usados pelo técnico Caio Júnior, que também faleceu. O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, estava na lista de convidados do clube, mas não viajou.
Entre os 72 passageiros, além dos 22 jogadores, havia 18 membros da comissão técnica, oito da diretoria, três convidados, incluindo o presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim Peixoto Filho, e 21 representantes da imprensa, inclusive o ex-jogador e ex-técnico Mário Sérgio, comentarista dos canais "Fox Sports".
Confira a lista de passageiros do voo:
 
ATLETAS:
1. Danilo
2. Gimenez
3. Bruno Rangel
4. Marcelo
5. Lucas Gomes
6. Sergio Manoel
7. Felipe Machado
8. Matheus Biteco
9. Cleber Santana
10. Alan Ruschel
11. William Thiego
12. Tiaguinho
13. Neto
14. Josimar
15. Dener
16. Gil
17. Ananias
18. Kempes
19. Follmann
20. Arthur Maia
21. Mateus Caramelo
22. Aílton Canela 
 
COMISSÃO TÉCNICA:
22. Caio Júnior
23. Duca
24. Pipe Grohs
25. Anderson Paixão
26. Anderson Martins
27. Dr. Marcio
28. Gobbato
29. Cocada
30. Serginho
31. Serginho
32. Adriano
33. Cleberson Silva
34. Maurinho
35. Cadu
36. Chinho di Domenico
37. Sandro Pallaoro
38. Cezinha
39. Giba
 
DIRETORIA:
40. Plínio D. de Nes Filho
41. Nilson Folle Júnior
42. Decio Burtet Filho
43. Edir de Marco
44. Ricardo Porto
45. Mauro dal Bello
46. Jandir Bordignon
47. Dávi Barela Dávi
 
CONVIDADOS:
48. Delfim Peixoto Filho
49. Luciano Buligon
50. Gelson Meisão
 
IMPRENSA:
51. Victorino Chermont
52. Rodrigo Gonçalves
53. Devair Paschoalon
54. Lilacio Júnior
55. Paulo Clement
56. Mario Sergio Paiva
57. Guilher Marques
58. Ari Júnior
59. Guilherme Laars
60. Giovane Klein
61. Bruno Silva
62. Djalma Neto
63. Adré Podiacki
64. Laion Espindula
65. Rafael Henzel
66. Renan Agnolin
67. Fernando Schardong
68. Edson Ebeliny
69. Gelson Galiotto
70. Douglas Dorneles
71. Jacir Biavatti. (ANSA)
 
 
Fonte: Noticias ao Minuto
Ler Mais

Jovens confessam morte de gerente de banco por vingança e apontam mais dois participantes

Jovens confessam morte de gerente de banco por vingança e apontam mais dois participantesNOVA MAMORÉ RO - Os dois jovens presos em Nova Mamoré, João Victor de Souza Doenha, de 18 anos, e Ronaldo Simões de Souza, de 22 anos, confessaram envolvimento da na morte do gerente do banco Sicoob de Ouro Preto do Oeste, Gleysson Batista Campos, e apontaram a participação de mais duas pessoas, Maikssuel de Jesus Souza, 18 anos, o “Suel”, e um adolescente de 17 anos. O crime teria sido planejado pelo modelo João Victor que queria vingar-se da vítima, com quem mantinha um relacionamento amoroso.

Gleysson Batista Campos, de 30 anos, foi brutalmente assassinado, tendo sido degolado e em seguida jogado numa ribanceira de pedras na rampa sul do morro Chico Mendes na madrugada do último domingo (27). João Victor e Ronaldo foram presos em Nova Mamoré com o carro da vítima.

Em entrevista coletiva no início da noite de segunda-feira (28), os delegados Júlio Cezar de Souza Ferreira e Roberto dos Santos, esclareceram que João Victor Doenha agiu de caso pensado. Ele teria atraído a vítima para o morro Chico Mendes após combinar com Ronaldo, que deveria levar comparsas, para aplicarem uma surra na vítima e depois roubarem o veículo.

Entre os acusados por João Victor e Eduardo, Maikssuel de Jesus Souza teria sido o autor de cinco facadas no pescoço do gerente. Suel negou a participação, mas investigadores da Polícia Civil fizeram buscas em sua casa, autorizada pelo tio, e encontraram uma faca com vestígio de sangue e um pedaço de pele com carne.

O adolescente de 17 anos, interno no Case em Ji-Paraná, foi ouvido pela manhã na delegacia e na Promotoria de justiça, confessou que deu uma pedrada na cabeça de Gleysson e ajudou a levá-lo ao morro. Ele mostrou aos investigadores onde estava a pedra que foi recolhida, mas nega ter dado golpes no pescoço da vítima.

Segundo o delegado Roberto dos Santos, João Victor mantinha um relacionamento homoafetivo e nutria certa paixão por Gleysson, apesar de os dois saírem com mulheres. Um desses relacionamentos com mulheres era com uma ex-namorada de João Victor, por isso a intenção dele era vingar-se da vítima. Foi quando ele combinou com Ronaldo de armar uma emboscada para a vítima no morro Chico Mendes.

Ronaldo topou na hora porque tinha o interesse em roubar o veículo Toyota Corolla modelo 2016 da vítima, inclusive já tinha o local do lado boliviano onde o carro seria vendido por R$ 50 mil.

Ainda conforme do delegado Roberto dos Santos, o caso está esclarecido e será pedida a pena mínima de 25 anos para os dois jovens. “O João Victor deixou muito claro que ele tinha um entrave com a vítima, um problema amoroso por conta de outra pessoa, e esse problema amoroso gerou toda essa situação. Ele não tinha coragem de praticar os atos e chamou o Ronaldo e a equipe dele que tinha essa coragem e foram lá ceifar a vida da vítima dessa forma brutal”.

O delegado Júlio Cezar de Souza disse ainda que João Victor confirmou que na madrugada de domingo, ele e a vítima estavam tendo uma relação sexual na mata do morro Chico Mendes, por isso Gleysson estava de bermuda e sem a camisa, e que os outros três comparsas apareceram e o executaram. “Ta um empurra-empurra, um querendo dizer que foi o outro que executou. E eles estão atribuindo ao adolescente o ato de execução. O próprio Ronaldo diz que só levou o adolescente até o local”, pontuou o delegado.

O delegado Júlio Cezar também afirmou que João Victor, em várias versões que deu, sempre menciona que queria apenas espancar Gleysson, mas devido ao interesse de Ronaldo no carro, resolveram matá-lo.

O delegado vai conduzir o inquérito e adiantou que pretende individualizar a participação de cada um. Ele disse que pode haver a participação de uma quinta pessoa nessa trama que consumou no latrocínio. A prisão de João Victor, Maikssuel e de Ronaldo não tem prazo para findar, segundo o delegado.

O quarteto, três presos e um internado, dão depoimentos conflitantes, mas em nenhum momento negam a participação no crime. Uma multidão se concentrou na frente da Delegacia Civil e na hora da chegada dos jovens um grupo tentou alcançá-los aos gritos e xingamentos, mas foram impedidos pela polícia.

Fonte: Rondoniagora
Ler Mais

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: NOTICIAS MAIS ACESSADAS ::::::::::::::::::::::::::::::::::

 
::::::::: A VOZ DA CIDADE :::::::: Aqui Você Tem Vez! Contatos: (69) 8484-6541/99740676 |AVOZDACIDADEGM